Você já conhece as fábricas de estruturas e tubulações?

As fábricas, de um modo geral, são responsáveis pela instalação fixa das estruturas e tubulações, de forma simples e com grande flexibilidade. Os pedidos da fábrica de estruturas metálicas dependem da estrutura que o cliente deseja.

Para se ter uma ideia, em casos de instalações de pequeno porte a fábrica destinará um setor para cuidar de todo o processo de fabricação. Já para estruturas médias e/ou grandes, o processo será muito mais amplo, necessitando do trabalho em conjunto de vários setores diferentes, produzindo, criando e modificando a peça para obter o resultado final desejado pelo cliente.

O material passa por várias etapas ao longo da fabricação, contudo, a sequência e necessidade dessas operações da oficina mudam de acordo com o desenvolvimento e criação da peça, podendo ou não exigir certas modificações. As operações setorizadas dentro de uma fábrica geralmente são:

  • Corte do material;
  • Traçagem da peça;
  • Furação do produto;
  • Ajustes e medidas de furos;
  • Parafusagem e soldagem da peça;
  • Acabamento final;
  • Controle de qualidade;
  • Limpeza;
  • Envio do produto.

Nesse contexto, é normal que as diferenças no setor de operações de cada fábrica sejam executadas de formas diversificadas e com o auxílio de peças aleatórias.

Por outro ângulo, todo o processo é efetuado a partir de itens que informam a posição de cada elemento estrutural dentro do cronograma de fabricação.

Estrutura de galpão: Segurança e estética

Toda a revisão de segurança é feita para manter uma linha de produção estável que ajude a manter os materiais utilizados durante a obra em segurança, mais ainda, elas também visam a proteção dos colaboradores.

Todo esse material precisa ficar armazenado em um galpão para que não seja exposto à chuva ou sol. Nesse ambiente, somente os trabalhadores podem ter acesso por questões de segurança.

De modo geral, a estrutura de galpão precisa ser firme e resistente, capaz de manter a qualidade de todos os itens armazenados.

A estrutura também precisa ser moldada e checada de forma cautelosa de forma a manter as matérias-primas sem alterações, permitindo a entrega de um serviço com qualidade.

Como funciona a montagem de tubulação industrial?

A montagem de tubulação industrial desempenha um papel muito importante, tendo como foco a locomoção de vários tipos de líquidos e materiais.

A montagem de tubulação não é um procedimento simples. Na maioria dos casos, requer um estudo prévio do material que será transportado, do ponto que será recolhido e do local em que será despejado.

Após realizado esse estudo a montagem terá início realizando o encaixe de várias tubulações, gerando uma rede de conexão para atender a necessidade da empresa.

Importância do serviço de tubulação industrial

É necessário entender que os tubos e suas conexões podem ser usados com a finalidade de criar um sistema pronto para prestar o devido suporte às linhas fabris, ajudando com o transporte de água, óleos, substâncias químicas e etc.

A manutenção industrial acontece com uma variedade de materiais disponíveis no mercado, tendo como foco que os problemas corrigidos não retornem, causando prejuízos para a empresa.

Instalações elétricas e sua importância

A instalação elétrica tem a função de compreender e implantar toda a física dos acessórios das ligações elétricas, transmitindo a conexão do gerador e realizando a distribuição de toda a carga elétrica.

Nas instalações atuais em baixa tensão, a fonte possui uma característica que atende desde os eletrodomésticos até os eletroeletrônicos que são conectados nas tomadas.

As instalações são produzidas nas seguintes etapas:

  1. Infraestrutura da rede elétrica: Essa etapa consiste em criar a infraestrutura, caixas de passagem e caixa de medidores;

  2. Medição: A medição tem junção com a proteção da instalação elétrica que ajuda todos os medidores, disjuntores e fusíveis a proteger a rede elétrica;

  3. Cabeamento e instalação: Esse processo é feito por condutores que tem função de conectar fontes às cargas elétricas, como equipamentos elétricos e eletrônicos, motores e etc;

  4. Controle e qualidade: A parte de controle tem relação com a entrada e distribuição em uma residência, como interruptores para o sistema de iluminação, sensores para automatização, entre outros. Sua função é acionar e mostrar todas as cargas necessárias.

Os tipos de instalações variam muito por ter uma estrutura diferente.

Para se ter uma ideia, um projeto elétrico predial, comercial e industrial são muito diversos pela complexidade das instalações e a potência que cada um desses locais demanda.

Em uma instalação elétrica predial ou residencial, é necessário um sistema de controle com lâmpadas. Já em uma instalação elétrica industrial, será utilizado um sistema de medição para acessar somente o consumo energético.

A potência usada nos equipamentos é muito maior em caso de instalações para indústria quando comparada às instalações eletricas de residências, a diferença existe porque há a necessidade de muitos sistemas de medição e de controle.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *