Tudo sobre acoplamentos

Os acoplamentos são peças utilizadas em procedimentos da indústria para realizar a conexão ou ligação entre o sistema de duas máquinas distintas.

É empregado na união de eixos para minimizar vibrações dos equipamentos, transmitindo torque sem que os motores sejam forçados. Serve ainda, para possibilitar a manutenção nos eixos individuais ou a matriz.

É composto por um par de discos de metal Galvanizado com eixo encaixado em espaços conhecidos por cubos, através de parafusos, pinos e algumas peças de borracha.

Entre os tipos de acoplamentos disponíveis, é possível fazer uma divisão em categorias, baseado em sua forma de funcionamento. Podem ser fixos, divididos em flexíveis e rígidos, ou comandáveis.

Os acoplamentos fixos

Esse tipo de Acoplamento rotex serve para conectar eixos de máquinas que permanecerão fixos durante o funcionamento.

Essa peça não permite que os eixos unidos se movimentem, e por isso é necessário que sejam bem aplicados, para não prejudicar o funcionamento do sistema, causando, por exemplo, seu superaquecimento. São subdivididos em:

Rígidos

Esses acoplamentos não contam com nenhuma flexibilidade e não aguentam desalinhamento, seja ele radial, axial ou angular. Não são capazes de absorver vibrações e possíveis choques do sistema;

Flexíveis

Já o Acoplamento rotex de tipo flexível serve para realizar essa ligação de maneira menos rígida.
Ele se movimenta através de um mecanismo de transferência de rotação, que acontece entre um gás contínuo e os eixos dos equipamentos, permitindo, ao contrário dos acoplamentos rígidos, algum nível de desalinhamento axial.

São divididos em elásticos e não elásticos. Estes não elásticos conseguem suportar algum grau de desalinhamento, porém não contém elasticidade de torção, sendo responsáveis pela transmissão de alguns choques.

Utilizados em equipamentos que precisam de capacidade de reversão constante ou de uma torção sincronizada. Os acoplamentos que são usados em engrenagens, os de tipo articulado e os de dentes arqueados são alguns exemplos dos não elásticos.

Já os acoplamentos elásticos contém uma peça de ligação elástico entre os seus cubos, a fim de suportar alguns desalinhamentos e minimizar os choques.

Alguns exemplos de acoplamentos elásticos são os de pinos, os perflex e os de cruzeta.

Os acoplamentos de eixo são confeccionados normalmente a partir de metal, contando com dobradiças em formato de U, bem como conchas de metal que passaram um processo de usinagem, e um meio que contém a aplicação de uma borracha flexível.

Estes têm, assim como os chamados acoplamentos de velocidade constante (AVC), juntas e articulações universais. Os acoplamentos usados em tubos são usualmente modelados por borracha e aço inoxidável.

Os acoplamentos comutáveis

Esse tipo de acoplamento transmite o movimento e a força sobre comando. Esses mecanismos operam exclusivamente. Assim, são chamados de embreagens de freios (que podem ser embreagem de disco ou cônica).

Para que serve uma manta geotextil na construção civil

A manta geotêxtil é um material muito resistente e com característica permeável, feito à base de fibras de poliéster ou polipropileno.

Pode ser fabricada no formato de tecido plano, ou de um não tecido. É utilizada em associação ao solo para drenagem, filtragem e reforço.

Tem fácil aplicação e, por isso, Comprar manta geotextil é uma opção corriqueira em obras, como na fabricação de um sistema de drenagem ou de estruturas de contenção.

As mantas geotêxteis variam em suas espessuras e os aditivos que contém. É utilizada para filtrar partículas do solo, bem como realizar uma drenagem ou separar líquidos que contenham características diferentes, mantendo suas propriedades.

Também serve para reforçar a capacidade de suportar peso ou para recuperar pavimentos que tenham sofrido desgaste.

Fora da utilização no solo, pode-se Comprar manta geotextil para aplicação em mantas e telhas metálicas para absorver o som.

Você sabe o que é um Tubo schedule?

O tubo schedule é um material utilizado na construção civil para passagem de materiais líquidos e gasosos, mantendo suas características de temperatura, por exemplo.

Uma característica que diferencia esse tipo de tubo das várias opções presentes no mercado, é o nome que recebe, relativo à espessura de suas paredes: quanto maior for essa espessura, maior será também a sua capacidade de suportar pressões elevadas.

Sua produção é regulada por normas específicas para a constituição de Açotubo e de tubos de carbono, que são usados em situações que exigem resistência a altos níveis de pressão e temperatura.

O Tubo schedule 40 tem uma resistência média e é muito empregado na condução de fluídos em maquinário industrial.

O tubo schedule pode ser confeccionado com ou sem costura. No caso do tudo costurado, isso significa que sua fabricação aconteceu pela união de duas extremidades, que são posteriormente soldadas.

Quando o tubo não é costurado, é fabricado pela perfuração de cilindros metálicos maciços, que se tornam ocos. Nesse caso, o Tubo schedule 40 é usado para condução de líquidos e gases de alta pressão.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *