Cinco erros cometidos pela TI no setor industrial

Mais que um diferencial competitivo, a Tecnologia da Informação (TI) se tornou fator decisivo para o sucesso empresarial. Diversos segmentos do mercado vêm incorporando as tendências da área ao próprio planejamento estratégico, com o objetivo de subsistirem na economia global. Ainda existe, porém, uma visão incipiente sobre a sua importância para o setor industrial.

Em pequenas e médias indústrias, a equipe de TI costuma ser composta por poucos profissionais que se desdobram para atender às demandas da rede corporativa. Instabilidade de sistemas, infraestrutura em defasagem e mal uso dos computadores são algumas situações comuns no dia a dia desses funcionários. O que acaba ocorrendo é uma sobrecarga do time em função de processos improdutivos. Enquanto isso, perdem-se oportunidades para identificar pontos efetivos de melhoria no ambiente fabril.

No post de hoje, mostraremos quais são os principais erros cometidos pela TI no contexto em questão. Recomendamos que você continue lendo se não quiser repeti-los.

TI no setor industrial

Primeiramente, vamos entender qual é o papel deste departamento para o setor industrial.

Muito se fala sobre transformação digital, fábricas inteligentes, indústria 4.0 e manufatura avançada. A TI está no cerne de tais conceitos que constituem o futuro da nossa matriz produtiva. Se fizermos um recorte da realidade brasileira, no entanto, percebemos que a inovação tem chegado aos poucos – por meio de mudanças incrementais.

Diante desse cenário, os profissionais de informática devem avaliar continuamente as tecnologias emergentes para compreender de que maneira elas otimizam a operação industrial. As peculiaridades de cada fábrica, desde o porte até o campo de atuação, são determinantes para a escolha das soluções mais adequadas. Inclusive na hora de decidir sobre a contratação de empresas terceirizadas para implementar algum tipo de inovação.

Embora a equipe de TI tenha o hábito de atuar discretamente na resolução de problemas, seu real valor para as indústrias reside na descoberta de gargalos associados à cadeia produtiva. Ao organizar o fluxo de informações que permeiam um parque de máquinas, afinal, os gestores são capazes de extrair insights preditivos. Assim, as tomadas de decisão se tornam mais assertivas.

Conheça os cinco erros

Os sistemas de informação estão na base de todos os processos produtivos. Ou seja: quando o potencial da TI no setor industrial não é devidamente aproveitado, deixa-se de ganhar velocidade e escalar a operação da fábrica. Abaixo, veja cinco práticas prejudiciais às empresas:

1. Processos manuais

Já parou para refletir quanto tempo a sua equipe gasta com tarefas repetitivas, feito o preenchimento de planilhas de Excel? Sem falar que os controles manuais ficam sujeitos ao erro humano, apresentando dados desatualizados ou incorretos. Imagine, por exemplo, inventariar um parque de cinquenta máquinas. No momento em que você terminar de registrar o último computador, diversas alterações já terão ocorrido nas outras estações de trabalho.

A automatização de processos libera o time de TI para dedicar atenção às demandas mais relevantes, além de reduzir a incidência de falhas e retrabalho.

2. Deslocamento da equipe técnica

Caso a sua indústria possua uma planta extensa, com departamentos distantes ou diferentes sedes, você vai se identificar com este item. Não dá para deslocar a equipe técnica sempre que for solicitada a prestação suporte. O atendimento presencial gasta horas do colaborador e recursos da empresa, como dinheiro para gasolina, alimentação e hospedagem. Portanto, considere a possibilidade de atender remotamente aos chamados.

3. Falta de indicadores

Conforme uma organização cresce, aumenta também a dificuldade para os gestores controlarem as atividades dos seus subordinados. É imprescindível estar alerta para o comportamento do funcionário durante o expediente. Mesmo que não esteja na linha de produção, o que ele faz ou deixa de fazer impacta diretamente nos resultados da empresa.

Um computador que passa o dia inativo ou acessos frequentes a sites de entretenimento sugerem baixa produtividade. Cabe à equipe de TI encontrar meios para o levantamento de tais indicadores.

4. Equipamentos ineficientes

Em contrapartida, nenhuma equipe conseguirá render ao máximo se os seus equipamentos não estiverem funcionais. Um computador que trava a cada cinco minutos vai boicotar a performance do usuário. Entre os erros cometidos pela TI está, justamente, negligenciar a manutenção periódica das máquinas.

Vale também analisar se as especificações do hardware correspondem à demanda do colaborador. Alguns cargos requerem a execução de inúmeras tarefas simultaneamente, enquanto outros são obrigados a rodar softwares muito pesados. Talvez adicionar memória RAM resolva o inconveniente.

5. Segredos industriais desprotegidos

Especialmente crítico, esse último aspecto diz respeito à proteção do capital intelectual das indústrias. O vazamento de informações sigilosas geralmente acontece por negligência em pontos-chave da rede corporativa. Procure monitorar a transferência de arquivos para a nuvem ou dispositivos USB, bem como a impressão de documentos no parque de TI. Fora isso, fique atento à navegação dos colaboradores na internet, pois um simples descuido pode abrir portas a ataques cibernéticos.

Conclusão

Resumindo, o profissional de TI carrega uma responsabilidade imensa no setor industrial. Sua atuação afeta diretamente a lucratividade da empresa. Tanto para bem, quanto para mal. No intuito de proporcionar às fábricas menor custo operacional e maior controle produtivo, gestores da área precisam vencer os desafios abordados acima. Mas, para dar conta da rotina, busque uma solução integrada que lhe ajude a administrar tantas variáveis de modo inteligente.

Por fim, tenha em mente que a TI só será eficaz à medida que estiver inserida em um planejamento estratégico e verdadeiramente alinhada às diretrizes da empresa.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *