Temperatura de maquinário pode ser regulada com equipamentos

A função das máquinas disponibilizadas em todo o setor industrial é trabalhar de forma contínua, com segurança para os operadores e, conforme a possibilidade, com economia e eficiência durante todo o período de operação de uma fábrica.

Tal eficiência e economia podem ser fatores complexos, mas alcançáveis com o uso de um sistema de fornecimento de energia regulamentado conforme as normas técnicas aplicadas em cada setor, como energia elétrica, energia a gás e até mesmo as máquinas que funcionam com o sistema hidráulico, conforme a passagem de ar.

Para evitar superaquecimento, equipamentos de segurança são acoplados às máquinas, entrando em funcionamento logo que a temperatura ideal é ultrapassada, gerando o acionamento de peças que evitam qualquer tipo de acidente.

Isso é feito até mesmo para manter o funcionamento da máquina de acordo com as indicações estabelecidas pelos fabricantes.

Calor aciona peças de contenção

Dentro das peças de referência, que fazem parte da maioria das máquinas em funcionamento dentro de uma fábrica, está o manometro, que indica a pressão atmosférica e a pressão de gases e líquidos que estão de passagem durante o funcionamento dos equipamentos pneumáticos.

Caso seja indicado alguma alteração na pressão, para cima ou para baixo, conforme a referência disponibilizada em forma de ponteiro ou display digital, o operador responsável pela máquina precisará verificar o que está ocorrendo para que o item seja recalibrado.

Com isso, será possível continuar a tarefa sem prejudicar o andamento de uma linha de montagem, por exemplo.

Em equipamentos que possuem tanques com sistemas em forma de serpentina, que produzem vapor, é preciso verificar se há a presença de um purgador tipo boia, que tem como função principal funcionar como um dreno, independente da variação de temperatura que a máquina estiver operando.

Como pode ser fabricado com diversos tipos e tamanhos de roscas, ele pode ser aplicado em diferentes máquinas industriais, com o mesmo desempenho na drenagem, controlando a pressão e evitando qualquer tipo de bloqueio do sistema pneumático.

Como todo sistema industrial, diversos fios e cabos são ligados entre máquinas e o sistema elétrico, para o fornecimento de energia das máquinas, quando disponibilizado para o equipamento.

A alteração térmica é frequente em todos os setores, por isso, a aplicação de espaguete isolante termo retrátil por todo local pode ser uma solução que atende aos tópicos de segurança, principalmente envolvendo energia elétrica.

Com diversas funções atreladas ao seu funcionamento, este tipo de isolante cumpre diferentes objetivos, como:

  • Acabamento para isolamento e alívio de tensão;
  • Proteção dos fios e cabos contra água e óleo industrial;
  • Sob calor, tem retração para proteger o sistema;
  • Cores diferentes podem indicar cada sistema.

A instalação deste produto em uma rede elétrica facilita a indicação de alimentação de cada máquina, com a aplicação de cores diferentes para máquinas diferentes.

O uso de um soprador térmico pode facilitar a fixação de todo o sistema em um único caminho, que pode ser isolado de forma particular, sem envolver outros setores de uma fábrica.

Disponibilidade no setor de motos

O emprego de um isolante térmico em motores de motos é bastante comum, pois isola, de maneira eficiente, peças da parte elétrica que ficam expostas na carenagem deste tipo de veículo.

Por se tratar de uma motorização que precisa atender diferentes tipos de terreno, com a variação de temperatura constante entre todas as estações do ano, este tipo de cuidado com o motor de uma moto deve ser constante.

Os profissionais que trabalham no setor de manutenção preventiva em oficinas especializadas devem estar atentos ao sistema elétrico de uma moto, pois são essenciais para o funcionamento do veículo, como a partida elétrica, o acionamento das lâmpadas dos faróis e luzes de freio e setas.

Para evitar a substituição de peças para moto constantemente, os sistemas de isolamento e de vedação devem ser verificados em todas as visitas ao mecânico, mesmo quando for feita apenas a troca de óleo.

O desmonte, em uma troca de bateria, por exemplo, deve ser feita com ferramentas desenvolvidas para este tipo de trabalho, para que o isolamento térmico também seja eficiente, evitando a exposição de fios e cabos às intempéries climáticas.

Assim, a distribuidora moto peças pode indicar os melhores modelos de isolantes, disponíveis em modelos variados, atendendo o grande público de motocicletas, com as variações de cilindradas existentes no mercado brasileiro.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *