Os transformadores elétricos na indústria

Qualquer tipo de indústria, seja ela de pequeno, médio ou grande porte, necessita de energia para operar. Afinal, grande parte dos equipamentos, máquinas, sistemas e estruturas industriais atua com uma fonte de alimentação energética, como a eletricidade, a energia hidráulica ou mecânica. Aliás, é difícil pensar em qualquer trabalho sem energia.

Por esse motivo, é preciso assegurar uma alimentação e distribuição de energia eficiente para todo o processo produtivo.

Em geral, as indústrias são beneficiadas pelas redes concessionárias de energia elétrica; no entanto, problemas com a redistribuição, transformação e, até mesmo panes (os famosos “apagões”), podem influenciar negativamente a indústria, com paradas na produção.

Desse modo, o setor industrial acaba tendo gastos desnecessários, com consequente perda de produção e lucratividade.

Uma alternativa para não contar somente com as redes concessionárias de energia elétrica é investir nos transformadores e geradores de energia.

Esses equipamentos são responsáveis por fornecer a alimentação energética necessária, mesmo em casos de problemas com a concessionária. Assim, a indústria não sofre com paradas e perdas de produção.

Características dos transformadores de energia industriais

O transformador de energia, também chamado de transformador industrial, é um equipamento que oferece energia elétrica para os mais diversos estabelecimentos.

Ele funciona por meio dos princípios de indução de corrente, que gera a tensão elétrica. Ou seja, os transformadores atuam na transmissão de potência ou energia elétrica de um circuito para o outro.

Assim, ao comprar transformador, é possível escolher entre os dois modelos principais: o transformador de potência, ou o transformador de distribuição.

Por isso, deve-se avaliar bem qual é o melhor equipamento, de acordo com as necessidades de alimentação energética.

No ramo industrial, os transformadores mais usuais costumam ser empregados na redução de tensões primárias, isto é, com no máximo 36 kV. Entre outras características desse modelo de transformador, encontram-se:

  • Trabalho em potências de 5 a até 1000 kVA;
  • Alta tensão de 15, 24/2, 36/2 ou de 72,5 kV;
  • Possibilidade de configuração personalizada;
  • Alta resistência e durabilidade.

No caso das residências, o principal modelo do equipamento é o transformador 110 220, contudo, dependendo das necessidades de transmissão, é possível encontrar o dispositivo com diferentes padronizações.

Equipamentos e fontes de energia para a indústria

Fora os transformadores, a indústria precisa operar com outros tipos de equipamentos e fontes de energia. Por esse motivo, é recomendável contratar profissionais especializados para avaliar quais são as necessidades do setor, bem como os tipos de equipamentos indicados para cada processo produtivo.

Sendo assim, uma empresa de engenharia elétrica SP e região poderá oferecer qualidade na avaliação dos tipos de equipamentos de energia para indústria, além de assistência técnica, para casos especiais.

O cliente ainda é beneficiado com uma negociação justa, com preços acessíveis e compatíveis com o mercado. Quer dizer que, além de equipamentos de qualidade, é possível ter em mãos produtos com excelente custo-benefício.

Entre esses equipamentos, destaca-se o gerador de energia.

Também chamado de gerador elétrico, o equipamento atua na transformação da energia mecânica, química, solar ou de qualquer outra natureza, em energia elétrica.

Para isso, os geradores trabalham com dois polos, um positivo e outro negativo, para manter uma diferença de potencial. Desse modo, o polo positivo é o que apresenta o maior potencial elétrico, enquanto o polo negativo, menor potencial elétrico.

Além das indústrias, os geradores de energia são aplicados em qualquer ambiente em que não possa faltar energia elétrica, como hospitais, redes de saneamento, hoteis, entre outros.

O equipamento é especialmente destinado para suprir as necessidades energéticas de determinado local, com eficiência e rapidez.

Assim, quando o relé é alimentado por uma fonte energética, os contatos do dispositivo são alterados, em conformidade com um determinado período pré-programado.

Depois dos geradores de energia elétrica, as indústrias também necessitam aplicar o relé de tempo. O dispositivo tem capacidade de realizar operações de chaveamento com manipulação de tempo, sendo usado para processos de retardo de energização ou desenergização, bem como geração de pulsos.

Os relés de tempo podem funcionar por meio de ondellay (mudança no estado dos contatos) ou offdallay (contatos voltam para a posição original).

Para o bom desempenho do dispositivo, é importante que ele seja instalado corretamente, em conformidade com as especificações técnicas e do fabricante. Em caso de dúvida, o recomendável é entrar em contato com profissional experiente e qualificado para o procedimento.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *