O que são banhos industriais?

Para que se possa realizar o estudo histológico dos órgãos, de tecidos e de células, faz-se necessário a confecção de lâminas com o material que se necessita analisar. Este material deve ser suficientemente fino e transparente, para poder ser observados ao microscópio óptico com clareza e nitidez. Para isso, torna-se necessário um conjunto de etapas pelas quais os materiais de estudo precisam passar, dentre eles os banhos industriais.

O banho maria histológico é uma técnica usada em laboratórios e foi desenvolvido especialmente, para nivelamento de cortes histológicos e secagem de lâminas, e utiliza um equipamento construído em resina de alta resistência, além de ser ideal para remoção de rugas e distorções em secções de parafina que são criadas durante o corte. O equipamento permite uma visão clara e o manuseio previamente seguro das secções. As áreas planas aquecidas indiretamente na parte frontal e posterior do banho histológico, proporcionam um espaço adequado para secar até 20 lâminas.

O conceito de banho histológico foi desenvolvido com o intuito de facilitar a rotina no preparo de lâminas

A cuba foi projetada para que a borda seja utilizada como descanso e secagem das lâminas, após a coleta do tecido dentro da cuba. Através de um controlador de temperatura digital microprocessador, é possível visualizar em tempo real a temperatura interna da água, facilitando, dessa forma, o trabalho do usuário. As configurações do controlador de temperatura digital são simples, ajuste de temperatura de trabalho, com ajustes de máximo e mínimo como faixa de segurança. O banho histológico tem a borda da cuba mais larga, para poder deixar as lâminas pré-aquecidas para facilitar o processo de inclusão, impedindo assim, de estragar o material antes de seguir com o procedimento.

Os cortes provenientes dos blocos de parafina formam uma fita, que deve ser seccionada em partes menores. Estes cortes são então transferidos para um Banho Histológico, contendo água a uma temperatura de 40°C onde são mantidos para sua distensão. Em seguida, mergulha-se a lâmina diagonalmente até que os cortes sejam aderidos a ela. Para evitar a formação de bolhas, a transferência deve ser cuidadosa. Por fim, a lâmina é retirada da água e a secagem e total aderência dos cortes, ocorrem à temperatura ambiente ou em uma placa aquecida.

O banho de aquecimento está disponível tanto em cubas de aço inox, como em cubas em acrílico transparente, permitindo a utilização apenas para aplicações internas, onde a amostra é termostatizada dentro da cuba, pois não possuem sistema de circulação externa. São silenciosos e de fácil operação e estão disponíveis em diversos tamanhos de cubas

O retro evaporador, é um equipamento para laboratório imprescindível quando o assunto é remoção de solventes voláteis. Por meio dos processos de evaporação e condensação, ele remove substâncias diferentes, presentes em amostras.

Este aparelho para laboratório promove o aquecimento de amostras que não podem ser colocadas diretamente no fogo, sejam elas sólidas ou líquidas

A manta aquecedora é um equipamento para laboratório científico, bastante versátil e uso fundamental quando se busca aquecimento a altas temperaturas. Em geral, possuem controlador de temperatura e/ou ajuste da intensidade de aquecimento, não produz faísca em nenhuma parte do seu sistema eletrônico, além de possuir isolante térmico e elétrico, oferecendo total segurança ao usuário durante a operação. A temperatura e o volume podem variar de acordo com o tipo e modelo do equipamento, por isso, é importante saber qual a necessidade do seu laboratório antes de adquirir o equipamento.

O banho seco laboratório é um equipamento que se vale de um bloco de alumínio, a fim aquecer as amostras. O bloco de alumínio confere homogeneidade térmica e aquecimento rápido, e pode ser fabricado para os mais diferentes tamanhos de tubos e temperaturas.

Entre os modelos de procedimentos (banhos) mais realizados, para necessidades diferentes, através do uso de equipamentos adequados, é possível destacar:

  • banho histológico digital;
  • banho histológico manual;
  • banho histológico moderno;
  • banho histológico eletrônico;
  • banho histológico compacto;
  • banho histológico comercial.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *