Peças básicas mas que fazem toda a diferença na rotina industrial

O cotidiano de produção das fábricas e indústrias é permeado pela aplicação de uma grande variedade de técnicas, utensílios e ferramentas que garantem a obtenção dos resultados desejados conforme as demandas de cada ciclo produtivo. Por isso, estamos falando de uma área de atuação extremamente ampla, na qual todos os segmentos são contemplados de alguma forma.

Nesse caso, é importante conhecer alguns dos componentes mais importantes quando o assunto é a instalação elétrica dos sistemas e a instalação hidráulica, garantindo que essas duas estruturas tenham seu maior potencial de funcionamento e promovendo, assim, muito mais rentabilidade, produtividade e, claro, segurança.

No artigo que você confere a seguir, fique por dentro desse universo e entenda mais sobre o funcionamento de algumas das peças que são mais recorrentes na rotina industrial.

Além disso, tire suas dúvidas sobre o desempenho desses itens e como eles contribuem para a execução de processo mais ágeis, otimizados e protegidos.

Transformando a energia

O transformador de energia é um item que merece ser o primeiro dessa lista por conta de sua extrema relevância dentro do cotidiano produtivo de diversos segmentos das indústrias e fábricas.

Também conhecido como isolador, esse é um equipamento elétrico que é composto por dois enrolamentos segmentados fisicamente, ou seja, afastados um do outros, conferindo a isolação galvânica ideal.

Assim, ambos os enrolamentos são devidamente protegidos pela isolação entre a rede e a carga. Entre as principais características do transformador, podemos destacar a sua capacidade de atenuar os efeitos das harmônicas principais, bem como de fazer uso de distintas formas e grupos de deslocamentos angulares.

Tudo isso sem falar, ainda, que os transformadores possuem blindagem eletrostática entre seus enrolamentos, dentre outras características importantes.

O que deixa muitas pessoas em dúvida é a diferença entre o transformador e o autotransformador. Esse segundo item, apesar de ser também um equipamento elétrico, possui apenas um enrolamento, de modo que nenhum tipo de isolação galvânica entre o enrolamento primário e o secundário (pois ambos estão unificados).

O Auto Transformador preço pode variar de acordo com alguns fatores que influenciam diretamente em seu custo, como a fabricante. No entanto, a recomendação é sempre buscar pela melhor relação custo-benefício oferecida no mercado, garantindo a aplicação de itens de qualidade assegurada sem deixar de lado a demanda por economia.

Motores

Os motores também são componentes que estão presentes em muitas operações do cotidiano industrial, sendo o modelo trifásico um dos mais empregados.

Também conhecido como motor de indução, o chamado motor trifásico possui uma grande variedade de benefícios relacionados com os serviços de manutenção, seu baixo custo de montagem, a fabricação simplificada e a simplicidade quando comparado com os motores de corrente contínua, sendo ele de corrente alternada.

Esses motores podem ser encontrados tanto em estruturas de locomoção, como é o caso dos elevadores e das escadas rolantes, como em tornos, fresas e esteiras dentro das fábricas e indústrias dos mais diversos segmentos.

Para garantir seu pleno funcionamento, bem como o elevado desempenho de todos os motores utilizados no setor, é importante realizar periodicamente ou sempre que necessária a Manutenção em motores elétricos, que conta com etapas como:

  • Limpeza;
  • Lubrificação;
  • Relubrificação;
  • Substituição de rolamentos.

Válvulas

Já quando o assunto é a passagem de fluidos em sistemas e instalações hidráulicas dentro das indústrias, é importante conhecer as válvulas, que são dispositivos utilizados para o controle adequado dessa condução conforme as demandas de cada procedimento.

Nesse contexto, vale lembrar que existem diferentes modelos de válvulas, pois eles variam de acordo com as exigências e os desempenhos necessários.

Um dos tipos mais utilizados, especialmente em caldeiras e tanques, é a Válvula reguladora de pressão, que, como sugere seu próprio nome, oferece a possibilidade de regular a pressão do ar dentro de uma faixa de pressão mais apropriada para a condução do processo em questão.

Esse tipo de válvula, ainda, evita a flutuação da pressão dentro do sistema, de modo que é possível controlá-la de acordo com que percorre o atuador ou outro componente do sistema pneumático.

Existem diversas aplicações que exigem o uso dessa valvula de retenção, garantindo mais eficiência e qualidade nos resultados obtidos em diversos segmento industriais.

O mais importante é sempre garantir apenas trabalhadores especializados e devidamente preparados para a condução de procedimentos diversos relacionados com os motores elétricos e também com os itens que compõem os sistemas hidráulicos e pneumáticos.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *