Tipos de engrenagem do ramo industrial

Desde a revolução industrial que as engrenagens fazem parte ativa de várias indústrias, pois são peças fundamentais para o pleno funcionamento de diversos maquinários, desde os mais pequenos até os mais pesados, principalmente os responsáveis pelo movimento de itens.

Pode ser um pouco complicado entender essa diversidade tão ampla de engrenagens que existe no ramo industrial atualmente, porém, é possível destacar quais são os principais e com o uso mais diversificado.

Por esse motivo, iremos abordar neste artigo algumas curiosidades e funcionalidades dedicadas às engrenagens.

Entendendo os principais tipos de engrenagens

Entender qual o tipo de engrenagem é adequada para certa máquina irá trazer diversos benefícios, pois elas são a peça fundamental para movimentação que a máquina precisa realizar.

Sendo assim, uma engrenagem inadequada poderá gerar danos para a estrutura do produto e acabar trazendo gasto de energia desnecessário.

Iremos entender a partir de agora quais são os principais tipos de engrenagens no mercado e suas aplicações.

1. Engrenagem de dentes retos

As engrenagens de dentes retos são as mais comuns no mercado e possuem um valor muito acessível pois o seu processo de fabricação é igualmente simples, não demandando muita energia nem muitos recursos.

Apesar de parecer uma peça simples, esse tipo de engrenagem tem a função de aplicar variações tanto na rotação quanto na força do equipamento.

Os seus dentes retos (que dão nome ao equipamento) são conectados em outra engrenagem do mesmo modelo e, a partir da variação da espessura e do tamanho dos dentes, é possível controlar adequadamente a força que será transmitida assim como a velocidade, dando total controle ao sistema.

Essa engrenagem é aplicada em diversos equipamentos, como:

  • Motores marítimos;
  • Motores de automóveis;
  • Relógios;
  • Máquinas de lavar roupa;
  • Trens.

Vale destacar que em cada uma dessas aplicações essa engrenagem exerce um tipo de atividade final diferente. É devido a essa versatilidade que a engrenagem de dentes retos é o modelo mais dissuadido no mercado de engrenagens.

2. Engrenagem planetária

Já a engrenagem planetária é responsável por captar a energia proveniente de outros meios (como motores) e transformá-las em torque ou em algum outro tipo de energia reaproveitável.

Esse procedimento é feito por meio da engrenagem solar aplicada a um sistema completo de outras engrenagens. Entre os sistemas é possível destacar as solares, as anelares e um eixo de suporte.

Esse é um tipo de engrenagem muito mais voltada para o reaproveitamento e o controle de energia do que a geração dela, sendo uma peça muito eficiente nessas funções.

Todos esses modelos abordados aqui podem ser encomendados em uma fabrica de engrenagens com tamanhos e dimensões específicas, tornando a operação de qualquer maquinário muito mais eficiente e adequada.

A função das correias

As engrenagens podem ser dispostas de várias formas dentro de um sistema para gerar energia ou impulsionar uma máquina. Vamos entender agora qual a função de alguns modelos de correias que auxiliam as engrenagens nesse serviço, tornando a operação mais rápida e eficaz.

1. Correia de transmissão

A correia de transmissão é o modelo mais usual em sistemas que contem com engrenagens distantes.

Esse item se destaca por ser um meio de transmitir a energia entre 2 eixos com distâncias altas de forma muito econômica sem perder potência e nem gerar demasiado desgaste das peças durante o processo.

2. Correia em V

Diferente da correia abordada no tópico anterior, esse modelo é dedicado para circuitos que trabalham em paralelo e precisam transmitir energia dentro do próprio sistema.

Por conta dessa diversidade de pressões mecânicas que a correia em v aguenta, ela deve ser feita com materiais altamente resistentes mas que permitam a flexibilidade da corrente para não engessar todo o sistema.

Essas correntes também possuem diversas aplicações na indústrias, podendo fazer parte de motores, rotores e outros tipos de maquinários.

Colhedora de cana

A colhedora de cana é um equipamento que podemos destacar pela grande diversidade de sistemas trabalhando em conjunto, usando sistemas de correias em paralelo com sistemas de engrenagens.

Essas são as peças para colhedora de cana que tem mais importância, afinal esse equipamento precisa retirar a cana e armazenar em um compartimento traseiro.

É comum que neste equipamento trabalhem em conjunto, pelo menos, 4 sistemas de engrenagens, gerando o torque e a energia necessária para realizar o trabalho.

Como observamos, existem muitos tipos de engrenagens que podem ser dispostas em variados tipos de sistemas para responder a necessidade do cliente final. Mais ainda, a cada dia surgem novas tecnologias que vão incrementando esse setor e deixando-o mais eficiente para atender as novas necessidades do setor.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *