Indústria: o transporte interno de cargas e volumes

Apesar de ser cada vez mais comum ouvir falar em altas tecnologias robóticas e no uso acelerado que a indústria vem fazendo dos avanços tecnológicos, alguns recursos indispensáveis permanecem sendo bastante simples.

É o caso, sem dúvida, das esteiras de roletes e correias, bem como da plataforma elevatória.

Embora esses dispositivos contenham pouca tecnologia em sua fabricação, muito da rotina industrial seria impensável sem os benefícios deles, conforme ficará claro no decorrer deste post.

As vantagens das esteiras transportadoras

Já na sua definição o sistema transportador de roletes e correias é simples: trata-se, basicamente, de um sistema utilizado para transportar materiais de um lugar para outro, de um setor X para um setor Y.

É uma ferramenta comum, que se pode ver em aeroportos e outros locais. Mas também é um dispositivo industrial, utilizado em praticamente todos os segmentos, mas sobretudo nos de logística e na esfera das mineradoras.

Os transportadores industriais são projetados da mesma maneira, mas são usados ​​para suportar cargas de trabalho pesadas. Se não houvesse rolos transportadores, o transporte teria de ser feito manualmente.

Imagine o quanto isso envolveria uma enorme demanda por mão de obra, por colaboradores e todos as implicações que vêm com uma folha de pagamento extensa. Obviamente, a eficiência seria menor e não muito rentável.

Assim, as principais vantagens do sistema de correia transportadora são as seguintes:

  • Ela dispensa mão de obra humana;
  • Agiliza os processos de deslocamento;
  • Aumenta a segurança das cargas;
  • Amplia a rentabilidade geral da indústria;
  • Otimiza o tempo de trabalho, etc.

A fabricação e a aplicação dos sistemas

Além disso, há também um sistema de transporte voltado para as indústrias farmacêuticas. Nesses casos, os transportadores são vistos em diferentes formas e tamanhos, o que depende – principalmente -do tipo de indústria em que será utilizado.

Em geral, as fabricantes de roletes para correias transportadoras focam em projetos para transportar apenas grandes volumes de produtos. Além disso, os sistemas também são aplicados ​​no chão de fábrica, a fim de que os materiais residuais possam ser transportados sem nenhum tipo de problema.

O fato é que o avanço da tecnologia tem visto vários tipos de rolos, embora todos eles continuem sendo de fabricação e aplicação bastante simples, como já foi dito acima.

O que essa evolução mais gera é um aumento da sessão de partes e peças. Atualmente, as esteiras mais comumente utilizadas na indústria em geral são as seguintes:

  • Os transportadores acionados por corrente;
  • Os transportadores de rolos de roda livre;
  • Os transportadores acionados por correia dentada;
  • Os transportadores de rolos de aço inoxidável;
  • Os transportadores de rolos dobráveis, etc.

Os tambores transportadores

Em termos de peças, além das próprias correias sincronizadas, é muito comum ouvir falar nos tambores transportadores.

De modo geral, essas peças são fornecidas para uma ampla gama de indústrias, desde indústrias como de processamento de resíduos, até pedreiras e manufatura em geral.

Eles são fabricados para atender a demanda de uma ampla gama de aplicações. É no contexto dos tambores que surgem os rolos revestidos de borracha, os quais podem suportar o impacto das mercadorias e garantir segurança e integridade no transporte de volumes frágeis.

Os tambores cobertos com borracha garantem esses efeitos. Como garantem a utilização de cintos que permitem maior aderência do volume à esteira. Neste caso, torna-se possível lidar com materiais mais pesados.

Lembrando que, quando se fala em material, isso inclui um volume como um todo. Ou seja, um lote a ser transportado do ponto A para o ponto B, seja ele composto do que for.

Isso se dá de tal modo que as caixas facilitadoras podem conter vários produtos e matérias-primas, agilizando o processo e permitindo um transporte “coletivo”, nos termos do tipo de demanda que houver no cenário em questão.

Qual o papel dos mancais de rolamento?

Outra peça fundamental é o mancal de rolamento. Trata-se de um elemento de equipamentos e máquinas que é fabricado para servir de apoio fixo a outros dispositivos que são voltados para fazer movimentos giratórios.

O mancal é como um eixo que dá sustentação a um sistema de transporte. Basta esta descrição para identificarmos que a maioria das máquinas e dos equipamentos da atualidade possuem um eixo ou mancal.

Esse tipo de solução mecânica (tão simples, em termos tecnológicos, quanto às supracitadas) permite os seguintes movimentos:

  • Os movimentos deslizantes;
  • Os movimentos alternativos
  • Os movimentos oscilatórios;
  • Os movimentos bidirecionais;
  • Os movimentos rotativos, etc.

Em todos esses casos, as aplicações têm a função de facilitar o transporte industrial e podem otimizar o tempo, enxugar os custos e ampliar a receita das corporações.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *