Equipamentos elétricos usados na indústria

Se o assunto é equipamento elétrico utilizado na indústria, não tem como deixar de lado uma ferramenta tão importante quanto o detector de 4 gases.

Aparelho de pequeno porte e que pode passar despercebido meio à grandiosidade deste setor. O detector é ideal para qualquer tipo de operação a ser realizada em espaços, ou seja, naqueles locais onde a movimentação é reduzida.

O detector 4 gases é um equipamento que atende às normas da NR-33, sigla que dá conta de qualquer área ou ambiente não projetado para ocupação humana contínua, que possua meios limitados de entrada e saída, locais onde a ventilação que existe é insuficiente para remover contaminantes ou onde possa existir a deficiência ou enriquecimento de oxigênio.

De maneira geral, a NR-33 visa determinar quais são os requisitos mínimos para identificar aqueles espaços, monitorar e controlar os riscos que ali podem existir, fazendo com que seja garantida a segurança dos trabalhadores que possam interagir de maneira direta ou indireta com estes locais.

O detector de 4 gases consegue identificar através de seus sensores quatro tipos de gases. São eles:

  • Monóxido de Carbono (CO);
  • Sulfeto de Hidrogênio (H2S);
  • Oxigênio (O2);
  • Gases Combustíveis (LEL).

Controlador de fator de potência

O controlador de fator de potência é o equipamento ideal para acabar com problema de baixo fator de potência na instalação elétrica que pode gerar multa da concessionária de energia.

Antes de mais nada, é importante explicar que o fator de potência é a medida de quanto da potência elétrica consumida está sendo convertida em trabalho útil.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) determina que o fator de potência seja de 0,92 e, caso o valor se encontre abaixo disso, uma multa é cobrada. Geralmente, causam o baixo fator de potência as lâmpadas fluorescentes e as demais lâmpadas de descarga que não possuam capacitores ou aqueles motores de indução.

A chama potência ativa é aquela que realiza efetivamente o trabalho, aquela que pode gerar calor, luz e movimento, enquanto a potência reativa é utilizada somente para criar e manter os campos magnéticos, ou seja, não produz trabalho. A potência reativa ocupa um espaço no sistema elétrico que pode ser usado de uma forma mais efetiva para fornecer mais energia
ativa.

Estão sob a monitoração do controlador de fator de potência peças como motores, transformadores e reatores. O seu uso é ideal para um monitoramento contínuo da rede elétrica, alcançando um melhor desempenho e uso racional da energia.

Desta maneira, ao adquirir um controlador de fator de potência você não só garante que a energia da sua casa esteja sendo gasta da melhor maneira, como também consegue uma economia no seu bolso, já que não ficará propenso a responder pelas multas cobradas pelo órgão regulador.

Para escolher o melhor controlar de fator de potência para a sua indústria, comércio ou residência, pesquise sobre as marcas disponíveis e quais as melhores opções para cada caso específico. Desta maneira, você se certifica de estar escolhendo o melhor equipamento possível para atender a todas as suas necessidades com excelência.

Montagem de placas

A montagem de placas pode ser realizada em dois tipos de processos o SMD (Surface Mount Device) e PTH (Pin Through Hole).

O primeiro consiste em montar componentes na superfície da placa, diferentemente da segunda, onde é necessário furar e soldar manualmente a placa. O processo em THT é bem mais arriscado que em SMD, graças ao método de inserção dos componentes.

Os circuitos eletrônicos presentes na montagem de placas constituem partes essenciais de uma enorme parcela dos dispositivos utilizados nos comércios e indústrias como um todo, por isso a importância em dedicar uma atenção especial a este assunto.

A empresa responsável pela execução deste tipo de serviço tem de realizar testes em todas as placas e circuitos para que sejam devidamente verificadas as condições de funcionamento dos componentes por completo, além de sugerir modificações que possam melhorar o projeto e dar uma melhor execução aos circuitos eletrônicos.

Outro detalhe importante é se certificar de que a empresa contratada para realizar tal tarefa realize as montagens de acordo com as normas técnicas e demais determinações dos órgãos responsáveis, para que tudo funcione com excelente: fontes de energia, quadro de distribuição e painel eletrico.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *