Energia elétrica: essencial à indústria e a todos

A energia elétrica é a principal fonte de energia do planeta, ela está presente no dia a dia da sociedade contemporânea. Hoje, com o desenvolvimento de dispositivos de bolso como os smartphones, a energia elétrica se faz presente a todo o momento.

A geração dessa energia é feita com material eletrico, usando o potencial de geração de dois pontos de um condutor.

São diversos tipos de geração de energia elétrica:

  • Solar;
  • Eólica;
  • Hidrelétrica;
  • Nuclear;
  • Combustíveis fósseis;
  • Biomassa.

As energias ditas renováveis funcionam por meio da transformação da ação da natureza diretamente ligada à geração de energia usando fontes como o sol, o vento, a força da água e a biomassa, que é toda matéria orgânica não-fóssil de origem animal ou vegetal usada na geração de calor.

Já os combustíveis fósseis e a energia nuclear são considerados energia não renovável. No Brasil, as hidrelétricas representam 90% de toda geração de energia utilizada.

O transporte de energia elétrica

Mas, para além da produção de energia, existe o desafio de transportar esse potencial elétrico. As linhas de transmissão são responsáveis por levar essa energia para os grandes centros de consumo.

A energia elétrica tem facilidade de transmissão, pois perde pouca energia na efetiva ação de transporte.

A distribuição nos grandes centros de consumo é feita por meio de concessionárias, públicas ou não, mas que vão abranger e distribuir a energia que vão contemplar as ininterruptas necessidades diárias de energia do ser humano na sociedade.

É dentro de casa que surgem, também, problemas no uso dessa energia, uma loja de materiais elétricos torna-se essencial nesses momentos, pois todo cuidado é necessário ao estar trabalhando com energia elétrica de alta voltagem, especialistas podem e vão ajudar nessas horas de imprevisto.

A energia elétrica na indústria

Saindo do uso doméstico, a indústria precisa de energia elétrica para mover os grandes aparatos que vão fabricar e produzir os bens de consumo utilizados por todas as pessoas.

Seja indústria farmacêutica, de alimentos, petroquímica ou de calçados etc.

Todo segmento precisa de energia elétrica. São nesses centros de produção que o cuidado se mostra ainda mais requisitado, são altas voltagens que oferecem grandes riscos à saúde e à vida de trabalhadores e trabalhadoras do ramo.

A blindagem eletrostatica demonstrada por Michael Faraday em 1936, com o que ficou conhecida gaiola de Faraday, em que o inventor sentou em uma cadeira feita de material isolante dentro de uma caixa energizada e comprovou que o corpo dentro daquela gaiola não sofre nenhum tipo de descarga, por causa da distribuição de cargas na superfície.

Esse experimento levou a evoluções na área que são utilizados diariamente até hoje.

Cabos blindados para instrumentação utilizam essa técnica, descoberta por Faraday, para proteger circuitos e componentes que não aguentariam a carga elétrica que corpos metálicos transportam e produzem.

Existe, por exemplo, a blindagem com tranças que se utiliza do princípio demonstrado pelo inventor, em que um conjunto de fios de cobre entrelaçados no sentido horário e outros fios presos no sentido contrário, o equilíbrio estático proporciona a blindagem necessária para manter outras peças isoladas da corrente elétrica que pode danificá-las.

Para melhor entender, o cabo de instrumentação não serve para transportar energia elétrica, ele é responsável por transmitir sinais analógicos e digitais para controladores dentro da indústria.

São indispensáveis quando se pensa no modo de fabricar tão ligada à automação industrial nos dias de hoje.

No entanto, a descoberta de Michael Faraday foi essencial para proteger esses dispositivos também, pois eles utilizam uma frequência muita baixa de energia, não suportam maiores voltagens em seu sistema.

Existem ainda outros tipos de isolamentos de cabos eletrônicos, como o cabo manga, formado por um entrelaçamento de fios de cobre eletrolíticos e encapados por uma manta de ploricloreto de vinila, conhecido como o plástico PVC, em alguns outros tipos, pode possuir uma camada de fita de poliéster com alumínio.

O cabo manga possui muita versatilidade, por ser também muito flexível.

É possível compreender então a presença da energia elétrica nos mais diferentes níveis da sociedade, ocupando lugares do dia a dia, nas mãos com os smartphones, nos postes de luz e muito mais.

Até o chão das fábricas provendo força motriz necessária para a produção de todos os tipos de consumo.

Ainda é preciso estar atento aos cuidados com essa tecnologia, a cautela é sempre necessária, seja para prevenir danos materiais a equipamentos eletrônicos, ou para, principalmente, salvar vidas.

A energia elétrica representa um avanço para a sociedade, é preciso conhece-la para melhor aproveitá-la.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *