Conheça alguns dos equipamentos para acelerar processos industriais

Boa parte dos gestores industriais brasileiros têm uma preocupação em comum: a produtividade. Eles estão constantemente buscando maneiras de fazer com que suas equipes possam fazer mais com menos, de modo a tornar o negócio mais competitivo e equipamentos mais produtivos.

A boa notícia é que há diversas maneiras de fazer isso, como contratar profissionais qualificados e investir no desenvolvimento de capacidade das pessoas que já fazem parte da empresa.

Nesse caso, além de se contar com indivíduos que fazem entregas com mais qualidade, a retenção de talentos aumenta. Porém, de nada adianta nada investir na educação dos empregados se eles não dispõem de equipamentos adequados para a realização de suas tarefas cotidianas.

Assim, o gestor também precisa estar atento as novidades do mercado e à possibilidade de trazê-las à sua indústria. Quer aprender mais a respeito disso? Então confira, a seguir, algumas máquinas que são capazes de acelerar processos industriais de maneira impressionante:

  1. Misturadores

Rações, medicamentos e até mesmo alimentos. Esses são alguns exemplos de produtos que passam por indústrias antes de chegarem ao consumidor final, mas que requerem processos produtivos muito específicos para a sua fabricação.

Há diversos motivos por trás disso. O primeiro é a higiene: a contaminação das instalações onde essas mercadorias são manipuladas pode causar uma crise de saúde pública.

O segundo é que, ao contrário de outros produtos industriais, que passam por transformações, esses itens também são fruto de uma mescla de diferentes substâncias.

Para facilitar esse procedimento e torná-lo mais eficiente, praticamente todas as fábricas empregam um misturador. Como o seu próprio nome diz, trata-se de uma máquina cuja função é mesclar e homogeneizar compostos. Assim, esse procedimento não tem que ser feito de forma manual, com a força humana.

A outra boa notícia a respeito desses aparatos é que eles estão disponíveis em diversos modelos, sendo que cada versão é projetada especificamente para locais com áreas diferentes (há misturadores de vários tamanhos) e para trabalhar com substâncias de características distintas.

Eles são divididos em quatro grandes grupos, sendo eles:

  • Misturadores abertos;
  • Misturadores internos;
  • Misturadores com fuso simples;
  • Misturadores com fusos geminados.

 

Contudo, cada uma dessas divisões contém modelos diferentes deste produto. O misturador de ração, por exemplo, costuma ser um modelo interno, com uma espiral em seu interior que permite a junção e a homogeneização dos componentes. Porém, também há outros modelos fechados, mas com outras configurações.

  1. Equipamentos pneumáticos

Entretanto, nem todos os equipamentos industriais mais usados na atualidade substituem a força humana usada de modo isolado, pois alguns deles substituem modelos anteriores de máquinas, tendo seu desempenho melhorado por meio dos avanços tecnológicos.

Um bom exemplo disso são os equipamentos pneumáticos. Trata-se objetos que usam a força de um fluido que passou por um compressor de ar para realizar tarefas como romper superfícies ou mesmo apertar pregos.

Por conta disso, eles costumam ser comparados aos aparatos hidráulicos, que usam a força da água ou de qualquer fluido líquido. Apesar disso, os pneumáticos têm a vantagem de não sofrerem com vazamentos, tendo em vista que, caso o ar escape, ele se une aos gases presentes naturalmente no ar.

Em compensação, é preciso ter em mente que aparatos pneumáticos precisam passar por procedimentos de manutenção mais rígidos que outras máquinas.

Afinal, como eles contêm ar comprimido em seu interior, qualquer defeito que aumente a pressão acima do recomendado pode ter sérias consequências.

Assim, além do compressor de ar preço, é preciso colocar o valor das vistorias na ponta do lápis para verificar se a aquisição vale a pena.

  1. Rebolo diamantado

O termo rebolo é usado de maneira genérica no meio industrial para identificar materiais circulares e revestidos com abrasivos que são usados para realizar tarefas como:

  • Desbaste;
  • Torneamento;
  • Afiação;
  • Polimento;
  • Corte.

 

Contudo, nos últimos anos um tipo de rebolo tem se destacado nesse meio: o diamantado. Como o seu próprio nome diz, ele é feito com diamante, que é um dos materiais mais rígidos presentes na natureza.

Por conta dessa propriedade, ele é muito mais eficiente do que os modelos confeccionados em outros materiais. Versátil, ele pode ser usado na manipulação de objetos feitos de:

  • Quartzo;
  • Grafite;
  • Vidro;
  • Cerâmica;
  • Pedras preciosas.

Porém, ao optar por adquiri-lo, é preciso ter em mente que o Rebolo diamantado preço pode ser mais alto que os demais. Afinal de contas, esse material é nobre, e, consequentemente, caro.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *