Confira os cuidados com equipamentos de medição

Termos como equipamento de medição, instrumento de medição e sistema de medição costumam ser utilizados no meio industrial, sendo estas nomenclaturas para o conjunto de um ou mais itens de medição montados e adaptados para o fornecimento de informações.

Tais informações estão destinadas ao alcance de valores medidos entre intervalos caracterizados para grandezas de natureza singular.

As válvulas de segurança são equipamentos específicos que funcionam de maneira automática tendo o alívio de pressão de fluidos compressíveis (vapor e gases) por meio de uma abertura como principal objetivo.

Para o funcionamento adequado do dispositivo, é necessário que o fornecedor seja altamente capacitado e forneça a qualidade do produto conforme as normas ABNT.

Como medida de segurança, é fundamental que se mantenha atento aos prazos de monitoramento, além da devida calibração de válvulas de segurança, sendo esse um fator indispensável para a segurança das pessoas e das devidas instalações de um estabelecimento.

Cuidados à serem tomados com as válvulas

Os cuidados com as válvulas são:

  • Devem ser manuseados com as mãos limpas;
  • Não devem ser armazenados em locais úmidos;
  • A etiqueta de calibração deve estar legível e na validade;
  • As peças devem passar por uma limpeza prévia;
  • Deve-se observar se os pontos de lacres não foram violados.

Com a finalidade de permitir a passagem de fluido em um sentido determinado e exercendo bloqueio na direção oposta, a valvula de retenção pode ser vista como uma válvula direcional de uma via por permitir o fluxo em apenas uma via, bloqueando-o na direção oposta.

Em diferentes tamanhos, podem ser empregadas em diversas formas de aplicações hidráulicas, sendo responsáveis pela limitação de pressão em um circuito ou em parte dele, num nível pré-selecionado, e pela proteção de um sistema e dos diversos equipamentos que o compõe.

Já a válvula globo é uma peça utiliza para impedir ou controlar o fluxo de determinado fluido por meio de um sistema ou tubo de distribuição.

O obturador e o anel sede ficam posicionados no centro do dispositivo de forma paralela ao tubo, permitindo a abertura ao manuseamento do volante no sentido anti-horário, fechando ou controlando a passagem de fluido, podendo ser estruturadas para lidar com qualquer direção de fluxo.

Diferentes tipos de bombas

A bomba hidráulica preço é bastante utilizada no setor industrial, sendo um equipamento que trabalha juntamente com outras peças para obter seu funcionamento adequado, sendo um equipamento que recebe a energia em potencial e a transforma em energia cinética e de pressão (movimento e força, respectivamente).

Esses dois tipos de energia são enviados à um fluido que é bombeado no interior do sistema. Essa transmissão se dá por meio do complemento de pressão, aumento de elevação e velocidade ou até mesmo da combinação de diversas formas em energia.

De maneira resumida, como o próprio nome já diz, a bomba hidráulica bombeia um líquido hidráulico, sendo este geralmente o óleo.

As bombas hidráulicas acabam sendo responsáveis pela transformação de energia mecânica em energia hidráulica, além de gerar um fluxo de fluido que garante o correto funcionamento.

Sua manutenção se faz necessária já que suas peças podem acabar se desgastando ou até mesmo apresentando algum tipo de defeito ou mau funcionamento com o passar do tempo de uso em cada cenário.

Caso as bombas hidráulicas apresentem alguma falha, faz-se necessário entrar em contato com empresas apropriadas para a realização de manutenção.

Utilizada maioritariamente em veículos, a bomba de água demanda certa atenção do motorista e revisão constante do líquido que é responsável pelo resfriamento do motor.

Sendo assim, a bomba d’água pode ser comparada até mesmo a um coração, sendo responsável pelo bombeamento do líquido até o radiador, fazendo todo o resfriamento da estrutura afim de as aletas dissipadoras de calor possam voltar a resfriar novamente o motor.

Com a sua ausência, a água não possuiria fluxo de aquecimento e resfriamento, fazendo com que o motor superaquecesse de forma abrupta, tornando inviável, por exemplo, o uso de motores em linha com baixa capacidade de serem resfriados, tornando-os extremamente dependentes do arrefecimento por meio de líquidos.

Mantenha-se atento a esta manutenção, pois no inverno, apesar da baixa temperatura, o motor segue trabalhando em níveis normais, precisando de peças em bom estado e que trabalham com eficiência, sendo um passo importante para uma boa vida-útil.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *