Confira mais sobre os compressores de ar

Você sabe a importância dos compressores de ar? Talvez a relevância dessa ferramenta não seja tão difundida, mas ela é, sem dúvidas, uma das peças mais importante para alguma indústria que impacta a sua vida de forma direta.

O ar comprimido tem sido uma peça fundamental para o ramo de tinturaria, sendo uma forma extremamente eficiente de aplicar tintas e também no mercado de limpeza por ser um equipamento que consegue remover impurezas de forma fácil, fora as outras aplicações como encher pneus, balões e etc.

Iremos entender durante este artigo como é o funcionamento de certos modelos de compressores e algumas informações relevantes em torno desse equipamento.

Quais são os modelos de compressores?

Antes de entendermos um pouco mais sobre as peças, cuidados e manutenções, vamos falar um pouco dos modelos mais comuns no mercado.

1. Compressor parafuso: Resistência e potência

O compressor de ar parafuso é o modelo mais utilizado em diversos ramos. Isso acontece, principalmente, pois ele é um equipamento voltado para as indústrias com produção em larga escala.

Geralmente, as empresas de grande porte dependem de um equipamento que consiga manter várias horas de funcionamento sem apresentar problemas e que também não demande manutenções regulares, o que traria certo prejuízo financeiro.

Por este motivo, recorrer ao compressor parafuso é uma ótima opção.

Esse modelo trabalha comprimindo o ar por meio de dois rotores muito potentes que se encaixam perfeitamente (sendo um modelo macho e o outro fêmea) e, da mesma forma, giram em sincronia dentro do dispositivo.

O trabalho dessas duas peças empurra o ar e gera uma pressão maior do que a atmosférica, gerando como produto final o ar comprimido.

Esse equipamento é muito procurado pela sua alta resistência, por ser um dispositivo que irá ter trabalho contínuo é interessante que o desgaste das peças não aconteça de forma rápida.

2. Compressor de palhetas

Esse modelo trabalha com duas palhetas que empurram as paredes de um compartimento com ar confinado, fazendo a sua compressão e direcionando para uma válvula de escape mais próximo (essa saída normalmente é conhecida como tubo).

Além desses modelos abordados, existem muitos outros, como:

  • Compressor a diesel;
  • Compressor a pistão;
  • Compressor de lóbulos;
  • Compressor turbo.

Cada modelo tem uma aplicação que será mais benéfica para um determinado setor ou função, sendo necessário ter um entendimento completo da demanda do local em que ele será aplicado, para poder cumprir a necessidade sem ter problemas com o orçamento.

Manutenção do compressor e das peças

Uma das maiores preocupações de quem trabalha com esse tipo de equipamento são as peças para compressor de ar, pois esse é um produto muito editável e conhecer corretamente essas peças será um diferencial na sua aplicação.

Como limpar?

Normalmente o compressor é um dispositivo que ejeta o ar e, no caminho pelo tubo, encontra outro tipo de material e expele os dois juntos a uma velocidade muito alta.

Por conta desse processo, o tubo certamente irá sujar. Como o tubo é um local de difícil acesso pode ser preciso contar com itens específicos e diferenciados.

Nesse caso, uma ótima opção é contar com uma escova tubular.

Isso porque essa peça é a chave para realizar essa higienização, principalmente por possuir um formato adequado para locais tubulares e, como principal vantagem, possui as suas cerdas (pelos de limpeza) em formato helicoidal, que possuem a função de desgrudar a sujeira do tubo e, em seguida, retirá-la, realizando um serviço de limpeza completo e eficiente.

Uma outra preocupação muito importante é na vedação do compressor, pois se ela ficar suja ou apresentar desgaste, será um meio inadequado para realizar o escape do ar comprimido, o que poderá comprometer todo o equipamento.

Assim, a escova de vedação faz a limpeza de forma adequada pois é uma espécie de fita cheia de cerdas

Como aumentar a produtividade?

A principal preocupação desse tipo de equipamento é que o ar esteja úmido, o que com certeza irá comprometer a produção.

Assim contar como o secador de ar para compressor pode ser interessante. Isso porque esse item tem como objetivo realizar a secagem do ar, removendo a umidade.

O modo de operação do secador vai variar de acordo com o modelo, mas os mais comuns são os de refrigeração (que congelam as pequenas partículas de água e permitem a remoção) ou por adsorção (processos químicos e/ou físicos).

Vale ressaltar que as conexões para ar comprimido também são peças fundamentais que irão auxiliar na passagem do ar comprimido, do sistema de refrigeração (caso necessite) atuando como um dispositivo de segurança e aumentando, de forma relevante, a produtividade desse dispositivo.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *