Como o servo motor funciona?

Depois da Revolução Industrial, o uso de máquinas passou a ser imprescindível, para a transformação de matéria bruta em bens de consumo ou em máquinas utilizadas em outras indústrias. O processo de melhoria dessas máquinas, desde então, não parou de acontecer.

Cada vez mais compactas, mais potentes, menos ruidosas, mais seguras e, de modo geral, mais eficientes, essas máquinas permitiram a produção mundial em larga escala dos mais diversos itens.

Esse processo resultou em linhas de produção industrial cada vez mais produtivas e independentes, sobretudo com o recente fenômeno da automação. Assim, dentre muitos outros apetrechos, criou-se o servomotor, cujas funções e características serão abordadas neste artigo.

O que é um servomotor?

Um servomotor é definido como sendo um motor, capaz de gerar grandes respostas para pequenos movimentos, convertendo-os em movimentos de grande amplitude. Ele é composto por uma parte fixa e uma móvel, respectivamente o estator e o rotor.

Outra característica importante, é que esse motor oferece precisão de torque, de velocidade e de posição. A mais comum aplicação acontece em aparelhos de controle, muito presentes no ramo da automação industrial.

Todo servomotor possui um sensor em seu eixo, geralmente um potenciômetro. Assim, verifica-se qual a resistência elétrica desse dispositivo eletrônico, para inferir qual a posição angular do eixo do motor.

Além disso, existe um circuito de controle, responsável por acionar o motor na posição de eixo desejada, considerando as informações recebidas pelo sensor e do chamado PID (controle proporcional integrativo e derivativo).

Como foi dito anteriormente, o servo motor é amplamente utilizado na automação industrial. Mas, o que exatamente ela é? Em linhas gerais, pode-se resumir como tornar processos industriais automáticos.

Processos que se auto-regulam, parando e reiniciando quando necessário, identificando problemas e falhas, acumulando dados acerca da operação e muito mais, sempre sem a interferência humana.

Quanto aos tipos de servo motor, é possível segregá-los em duas grandes categorias. Os de corrente contínua e de corrente alternada – algumas pessoas consideram que existe ainda uma terceira categoria, os motores de passo.

Existe apenas um tipo de corrente contínua, mas dois de corrente alternada: o servo síncrono e o motor de indução. Existem muitos fatores que diferenciam esses tipos entre si e que devem ser considerados no momento de escolha, como:

  • Capacidade (watts);
  • Velocidade;
  • Ruído produzido;
  • Necessidade de manutenção;
  • Picos de torque;
  • Eficiência operacional;
  • Custo.

Como é uma combinação de fatores, é impossível definir qual dos tipos é o melhor. Tudo depende da finalidade que se deseja para o servo motor. Há casos em que se precisa de mais velocidade, mas não é tão importante que se tenha precisão angular exata.

Da mesma maneira, há aplicações que podem demandar um motor mais silencioso. É preciso pesar as vantagens e desvantagens de cada modelo e o melhor é que se procure uma opinião especializada para decidir com sabedoria.

Como escolher?

Ao pesquisar sobre servo motor preçoé preciso saber qual tipo se deseja. Para quem busca por um investimento inicial pequeno, a melhor escolha, é o servomotor de corrente contínua, pois eles possuem o preço mais acessível dentre todas as opções.

Entretanto, é preciso ter em mente que esse modelo exige manutenção mais frequente e apresenta pouca confiabilidade. Falando em manutenção, é crucial que se conte com uma empresa de assistência técnica de qualidade.

Isto é, a empresa precisa operar com técnicos experientes e capazes de fazer um diagnóstico dos problemas assertivo. Não só isso, mas para realizar um bom Reparo de servo motor indramat, não se deve usar peças de outras marcas ou que não sejam originais.

Como foi possível perceber ao longo do texto, para essa máquina funcionar como deve, é preciso que todos os seus componentes estejam exatamente como devem estar. Por fim, conclui-se que essas máquinas possuem grande importância, para todos os ramos industriais.

Para ilustrar a falta que esse tipo de motor faria, pode ser citado o amplo uso dos inversores de frequência na indústria. Um motor que não permite controle algum ao usuário, gera prejuízos e, assim, o inversor de frequência, dispositivo eletrônico capaz de controlar a velocidade de funcionamento de qualquer motor, é utilizado.

Há quem diga que o servomotor é como um pequeno computador. Portanto, é um investimento crucial, sobretudo para aqueles que desejam fazer a automação de seus processos industriais.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *