Calibração: Veja o processo em alguns equipamentos

Considerada de extrema importância para a manutenção industrial, a calibração e aferição de instrumentos trata-se de uma operação indispensável e que faz parte dos processos de qualidade, para quem fabrica produtos em escala industrial.

Vamos ver a seguir a definição exata de cada um dos termos utilizados, para que possamos entender melhor a sua importância e aplicações na indústria.

Entender mais sobre o funcionamento dos equipamentos e os processos que os envolvem, é uma forma de contribuir com a qualidade da produção.

Instrumentação

É o conhecimento aplicado e desenvolvido, por técnicas que permitem a adequação de instrumentos de medição, registro, indicação, transmissão e controle de variações físicas em equipamentos que envolvem processos industriais.

Metrologia

Trata-se do conhecimento aplicado à medição e envolve as considerações básicas dos métodos aplicados, bem como, suas falhas e sua decorrências envolvidas.

Principalmente na quantificação dos padrões físicos e suas características de comportamentos, variáveis entre estática e dinamismo de todo o sistema, como por exemplo o uso da balança em indústrias que precisam “fiscalizar” este processo.

Calibração

Este processo envolve diversas operações, em condições específicas em relação aos valores sinalizados nos instrumentos de medição e são concebidos por medidas materializadas como referência, obedecendo padrões pré estabelecidos.

Com a padronização mundial requerida através do ISO 9000 a calibração e instrumentação, se tornaram indispensáveis na indústria, pois asseguram a qualidade devida. Vamos entender melhor sobre a sua importância.

A importância de manter a qualidade de determinados equipamentos

Além de assegurar o selo de qualidade ISSO 9000, aderir aos processos de fabricação em medidores, é fundamental para controlar e manter a eficácia da avaliação que envolve estes instrumentos.

Tais como medidores de pressão, medidores de dureza, medidores de temperatura, medidores de vazão, entre outros. Estes instrumentos de controle, admitem sustentar constantes as variações do processo.

Para assegurar a qualidade total, proporcionando segurança e maior produtividade. Por isso, a manutenção em máquinas e equipamentos, dependem desses aparelhos e precisam de calibração sempre que necessário.

Dentre os mais conhecidos podemos citar:

  • Condutivímetro;
  • Medidor de PH;
  • Medidor de vazão magnético;
  • Medidor de vazão mássico;
  • Manômetro analógico;
  • Vacuômetro analógico;
  • Termômetro mercúrio;
  • Termômetro analógico;
  • Sensor de temperatura / do tipo termopar;
  • Sensor de temperatura / do tipo termo resistência;
  • Manômetro padrão de teste;
  • Válvula de controle para fins didáticos / do tipo globo;
  • Válvula de controle para fins didáticos / do tipo borboleta;
  • Válvula de controle para fins didáticos / do tipo esfera segmentada;
  • Válvula de controle para fins didáticos / do tipo atuador pinhão cremalheira;
  • Paquímetro;
  • Micrômetro;
  • Transferidor de ângulo;
  • Bloco padrão;
  • Bomba de Aferir manômetros;
  • Peças, ferramentas, acessórios para fins didáticos;
  • Suporte para micrômetro;
  • Relógio de metrologia;
  • Ferramenta compasso;
  • Ferramenta calibrador, entre outros.

Para melhor controle desses sistemas através de medição, é necessário a apresentação exata dos resultados, porém nem sempre são confiáveis e sempre irão atuar com uma margem de erros.

  • Conheça outros itens importantes para a indústria

A era digital sem dúvida transformou os diversos setores da indústria e podemos encontrar equipamentos como o switch industrial, dispositivo capaz de concentrar a comunicação de diversos equipamentos em rede.

O seu emprego consiste em apresentar exatamente a informação coletada em um desempenho ideal, tornando o seu uso fundamental. Suas características principais são:

  • Invólucro metálico: proporciona bloqueio as interferências eletromagnéticas;
  • Range de temperatura: aguenta altíssimas temperaturas;
  • Auto crossing: função que sinaliza a conexão de cabos mal instalados;
  • Proteção a curto circuitos: ideal para prevenir problemas que podem prejudicar o funcionamento de equipamentos elétricos;
  • Full duplex: indispensável função que permite a circulação dos dados sem colidir.

Servo motor também se trata de um dispositivo capaz de receber sinais de controle, indicando a posição atualizada do monitoramento de um dispositivo que tem sensor. Basicamente possuem três componentes:

  • Sistema atuador: motor elétrico de corrente alternada ou contínua, que possui um conjunto de engrenagens constituídas em uma caixa de redução longa;
  • Sensor: trabalha como um potenciômetro do eixo do servo motor e apresenta a quantidade permitida de resistência elétrica. Sua qualidade interfere na vida útil do servo motor, bem como indica sua estabilidade e precisão;
  • Circuito de controle: possui componentes eletrônicos circunspectos e integrados, oscilador e controle proporcional integrativo e derivativo, que ganha o sinal do sensor indicando a posição do eixo;
  • IP67: trata-se do encapsulamento IP67, recurso muito usado atualmente no emprego de elementos, além do painel elétrico, tais como cartões de saída e entrada descentralizadas, fontes de alimentação, etc.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *