Alinhamento de motor para indústria

O custo de motor é relativamente alto, quando comparado com outros equipamentos de um veículo que precisa de reparos. Por isso, a manutenção preventiva, com o uso de combustíveis de qualidade, a troca de óleo, conforme especificações do fabricante, garantem a vida útil por um longo período.

Assim com realizar os cuidados do dia a dia, como limpeza e dirigibilidade de acordo com os manuais de instrução.

Mesmo com todos estes cuidados, e o uso constante, as peças acabam por se desgastar, e chega um momento, que é preciso realizar um realinhamento, para que tudo volte a funcionar de maneira correta.

Mas, para isso, é preciso confiar os trabalhos a uma oficina especializada, que possa realizar os trabalhos de acordo com as determinações técnicas da fabricante.

Alinhamento de motor aumenta vida útil

Quando o trabalho precisa ser realizados em máquinas pesadas, como ônibus, caminhões e tratores, é preciso procurar oficinas que trabalham com retífica de motor a diesel, pois as peças contam com especificações técnicas diferenciadas dos motores aplicados em carros de passeio e motocicletas.

A começar pela dimensão destes motores, que trabalham para rodagem de longos quilômetros, sem a necessidade de paragem, e que já estão adaptados para atender às especificações de controle de poluição de ar, com o uso de filtros nos escapamentos, diminuindo consideravelmente a emissão de gás carbônico na atmosfera.

Para os profissionais que atuam neste segmento, retificar um motor de ônibus ou caminhão, por exemplo, é preciso estudos e conhecimento de técnica aplicada na tecnologia destes motores. Além disso, é preciso adaptar os motores mais antigos, conforme o avanço da tecnologia.

O tempo também pode se tornar uma variante, tanto no alinhamento quanto na aplicação das ferramentas que serão utilizadas para a manutenção do motor.

Como a vida útil destes equipamentos é muito longa, muitos motores que foram colocados em funcionamento há trinta, quarenta e, até mesmo, cinquenta anos atrás, ainda podem rodar por longos períodos, nas estradas e cidades de todo o país.

Para isso, os trabalhos devem ser realizados de maneira específica, caso a caso, indo desde a realização de uma micro retifica, com a substituição de peças desgastadas pelo uso comum.

Até mudanças nas características originais, aplicando tecnologia atualizada, para atender às especificações técnicas de emissão de gases poluentes, que são verificadas em inspeções regulares, aplicadas por departamentos de trânsito, em conjunto com autarquias governamentais e entidades de classe.

Há empresas que trabalham no setor logístico, e disponibilizam os equipamentos, como caminhões baú e carretas para os profissionais trabalharem.

Nestes casos, é preciso tomar alguns cuidados, no caso de aquisição de caminhões que passaram por uma retífica, como:

  • Amaciamento do motor;
  • Lubrificação do motor com troca de óleo;
  • Substituição de filtros no tempo correto;
  • Revisão de outras peças de motorização.

A retífica de um motor só deverá ser realizada quando alguns sinais de desgaste do motor surgir, ou se não houver uma manutenção preventiva feita de forma regular, como a troca de óleo para a lubrificação do motor, ou o uso de combustível adulterado ou de baixa qualidade.

Trabalhos realizados nos detalhes

Os profissionais que trabalham na área de alinhamento de motores, recondicionando peças desgastadas e aumentando a vida útil de um veículo, precisam estar atentos nos detalhes que compõem este tipo de trabalho.

A substituição de peças deve ser realizada de maneira consciente, e até mesmo a usinagem de peças pequenas deve passar por um crivo de qualidade, para que atenda de maneira satisfatória o funcionamento de um motor.

A mão de obra que trabalha neste setor deve conhecer a aplicação de cada peça, para não prejudicar o funcionamento, e até mesmo causar danos estruturais ao veículo.

As oficinas mecânicas tendem a trabalhar com diferentes equipamentos, em conjunto com o torno mecânico, para realizar a retífica de peças e motores automobilísticos.

Para isso, são observados as finalidades de cada peça que será substituída, e as dimensões e matérias primas utilizadas em cada parte da motorização.

A finalização deve ser feita de forma específica, conforme indicações estabelecidas pelos fabricantes, que podem estar presentes no manual de instruções do veículo, ou por meio de indicadores no próprio motor que está sendo trabalhado.

Para fixar as peças, a aplicação de solda em aço inox, em conjunto com outras partes do motor, garantem a retífica e a longevidade do trabalho realizado.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *