A indústria plástica: os processos produtivos com plástico

A indústria brasileira do plástico é uma das mais rentáveis do Brasil. De acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), o ano de 2019 demonstrou bons indicativos para o setor, com expectativa de alta de 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB), com crescimento também de 25% na produção de termoplásticos de janeiro a dezembro.

Em nível de importação, a industria de plasticos teve um ritmo de crescimento superior, em comparação à produção local, com aumento de 1,5% para 8,9% (cerca de 747 mil toneladas).

Já as exportações cresceram 4,3%, cerca de 275 mil toneladas. Quanto aos valores, as importações de plásticos tiveram um salto de 12,2%, com US$ 3,37 bilhões, enquanto as exportações subiram apenas 1%, a US$ 1,22 bilhão.

Ou seja, o mercado da indústria plástica é bastante amplo, com boas perspectivas de crescimento para os próximos anos. Por esse motivo, as empresas de plásticos buscam investir cada vez mais em processos produtivos de qualidade, bem como em medidas de automação industrial para aumento da produtividade, lucratividade e redução de custos.

Com isso, há uma boa influência na economia nacional, já que o crescimento da indústria de plástico também representa uma possibilidade de geração de renda e empregos.

Os processos produtivos da indústria do plástico

As indústrias plásticas trabalham com diversos tipos de processos produtivos, dependendo do tipo de bem de consumo fabricado. No entanto, um dos procedimentos que mais trouxe mudanças significativas para o setor foi os métodos de trabalho com a injetora plastico.

Essa máquina é capaz de preencher um molde devidamente personalizado, com o intuito de ocupar determinada forma e, assim, formar um produto. De maneira geral, o equipamento opera com as seguintes etapas:

  • Fechamento do molde;
  • Dosagem do plástico aplicado;
  • Preenchimento pela injetora;
  • Recalque e resfriamento;
  • Extração do produto.

Também chamada de máquina injetora, o equipamento possibilitou a redução de trabalhos manuais, bem como maior nível de detalhamento das formas. A máquina trabalha por meio de energia elétrica e hidráulica como fatores de potência, que ativam os mecanismos do molde de injeção plástica.

Os moldes de injeção plástica são, em geral, confeccionados por meio de processos de usinagem, para maior precisão e nível de detalhamento.

Eles podem ser fabricados com formatos de brinquedos, utensílios domésticos, peças de manutenção, componentes de eletrodomésticos, móveis, objetos ornamentais e muitos outros produtos. Além disso, os moldes podem ser personalizados em conformidade com as especificações do cliente.

As vantagens do plástico para o setor industrial

A indústria do plástico tem grande destaque no mercado porque quase todos os itens do cotidiano contam com algum componente em plástico. O material é forte, resistente, durável e ainda tem ótima maleabilidade, o que o torna uma das preferências mundiais.

O plástico também tem capacidade para suportar atritos, choques mecânicos, variações de temperatura (dentro de um determinado intervalo), corrosão e oxidação.

Outro ponto positivo do plástico é a grande capacidade de personalização do material. Ele pode ser combinado com outras substâncias, para formar texturas e formas diferenciadas, bem como pigmentos de tinta para coloração.

Além disso, o plástico pode ser reaproveitado por meio de processos de reciclagem, contribuindo para o desenvolvimento sustentável e preservação do meio ambiente.

As indústrias termoplásticas, por exemplo, contam com uma máquina conhecida como moinho para plástico, que realiza trabalhos de reaproveitamento e reciclagem do plástico.

O equipamento tritura o material até a granulação, que é o estado correto para reciclar. Versátil e dinâmica, o moinho é fácil de operar e possibilita um processo de reciclagem muito mais econômico.

Ainda dentro da questão ambiental, muitas indústrias de plástico compreenderam a importância do desenvolvimento sustentável e o papel do setor na preservação do meio ambiente.

Além da reciclagem, as embalagens plasticas também foram reinventadas, com o uso de biodegradáveis, que podem entrar em contato com o meio ambiente, sem agredir a natureza.

As embalagens plásticas biodegradáveis contam com a adição de uma substância chamada de oxi-biodegradável, um aditivo que proporciona a rápida degradação da embalagem no meio ambiente, sem a liberação de resíduos nocivos ao meio ambiente.

Dessa forma, o plástico permanece como um dos materiais preferidos pelo mercado, com presença em muitos tipos de embalagens, componentes, peças, objetos e artigos diversos.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *