A importância das válvulas para a indústria

As válvulas industriais são componentes usados no controle e na manutenção de fluxos, fluidos, gases e transporte de substâncias na indústria, tendo diferentes tipos de aplicações. Elas são responsáveis por prevenir a ocorrência de vazamentos, garantindo a estanqueidade dos processos industriais e, por conta disso, são consideradas peças essenciais de segurança.

Alguns modelos de válvulas possuem funções semelhantes, porém aplicações distintas. Sendo assim, é preciso considerar o tipo de instalação de cada componente, bem como as finalidades, para escolher a válvula adequada.

Esse cuidado garante que todo o processo corra bem, além de assegurar a proteção dos sistemas industriais e evitar acidentes de trabalho.

Modelos de válvulas industriais e suas principais funções

Conforme mencionado anteriormente, existem diversos modelos de válvulas industriais, dependendo da função e do tipo de aplicação.

Entre os modelos mais comuns, destacam-se as válvulas hidráulicas e pneumáticas, que são aplicadas em sistemas de transformação de energia com fluido sob pressão e gás sob pressão, respectivamente.

As válvulas usadas na hidraulica tem como função vedar, regular e controlar a passagem de fluidos. É essencial que elas suportem variações de pressão, temperatura e, principalmente, corrosão, visto que muitos dos líquidos transportados podem ser quimicamente agressivos. O mesmo vale para as válvulas pneumáticas.

Alguns modelos de válvulas hidráulicas usadas na indústria são:

  • As válvulas direcionais e de sequência;
  • As válvulas tipo esfera;
  • As válvulas tipo carretel;
  • As válvulas de controle.

válvula redutora de pressão é outro componente essencial – ela é aplicada em sistemas hidráulicos e pneumáticos, atuando no controle do fluxo, diante de um determinado nível de pressão.

A peça é aplicada em uma infinidade de equipamentos industriais, como compressores, tubulações, reservatórios, etc. Além disso, a válvula redutora regula o funcionamento de linhas de propano e tanques de líquidos de petróleo ou de gás liquefeito de petróleo (GLP).

Outro componente de segurança e responsável pelo controle dos sistemas hidráulicos é a valvula controladora de fluxo. Normalmente, ela é empregada na regulagem de diversas passagens de água ou outros fluídos líquidos, operando com extrema precisão e agilidade.

Dessa forma, é possível manter a regulagem perfeita do sistema hidráulico, de acordo com as necessidades de cada aplicação.

As válvulas controladoras de fluxo são encontradas em dois modelos: as unidirecionais e as bidirecionais.

No primeiro caso, ela pode ser fechada de um lado da passagem do fluxo e, assim, manter o sentido único com liberação do lado oposto.

Já as bidirecionais controlam ambos os sentidos da válvula e, por isso, são usadas em aplicações que não demandam retorno do fluxo.

Por que as válvulas de controle e segurança precisam de manutenção?

Diante da importância das válvulas industriais para o controle de processos, é de se esperar que se tome os devidos cuidados com a manutenção dessas peças, como forma de garantir um bom funcionamento.

A recomendação é que sejam adotadas medidas preventivas, com análise periódica das condições das válvulas, bem como avaliação da qualidade das operações.

Nesse sentido, o procedimento de calibração de valvulas de segurança e controle é primordial. O serviço consiste em uma análise técnica e objetiva, por meio de instrumentos de medição, que irão fazer a comparação dos resultados obtidos, com padrões pré-estabelecidos.

Em caso de irregularidades, é preciso realizar medidas de reparos, com a regulagem e o conserto das válvulas. Dependendo da anormalidade, sugere-se até a substituição da peça.

Todos os padrões são estabelecimentos por normas técnicas e pelo INMETRO. Por esse motivo, é importante que os serviços de calibragem sejam efetuados por uma empresa especializada, que tenha profissionais qualificados para os trabalhos de medição e, além disso, conte com os equipamentos adequados para calibração.

Alguns problemas são recorrentes nas válvulas, como o desgaste por corrosão agressiva e entupimento. Dependendo da instalação, não somente a válvula deve ser revisada, mas todo o sistema que integra o componente, incluindo a conexão e os tubos.

Por vezes, pode ocorrer obstruções em toda a passagem do fluxo, comprometendo a segurança do sistema e a produtividade.

Recomenda-se que, em casos de válvulas novas, a calibração seja feita anualmente, mas tudo irá depender do tipo de aplicação e o trabalho realizado na indústria.

Sendo assim, é preciso fazer um planejamento em conjunto com a empresa especializada em calibragem, que irá avaliar as necessidades de cada cliente e indicar os melhores prazos.

redator Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *